CRIANÇA DIZ CADA COISA
 
         Na era digital as crianças nascem dizendo como era a vida intra uterina.  É impossível saber de onde elas tiram tantas ideias. Ficamos abismados diante das suas respostas; antigamente se colocava as palavras na boca dos pequeninos, hoje em dia elas tem as respostas prontas na ponta da língua. Os palavrões lhe saem automaticamente sem os adultos dizerem: fale assim ou fale assado.
          Certo dia Laura, minha neta, de quatro anos, convidou-me para passear no shopping, enquanto eu me arrumava a pequena me rodeava, assim que viu-me pronta para sair,  olhou fixamente e disse-me: vovó coloque uma tiara para os outros não virem os seus cabelos brancos. Sorri meio que escondida para não dar asas a pequena, mas fiquei pensando ah! se eu dissesse coisa parecida a minha vó na minha época de adolescente, nem digo criança.
         Vivemos na época em que todos tem liberdade de expressão, escutamos os noticiários mentirosos a respeito de questões que sabemos estar longe da verdade, mas queremos saber  o que dizem o que pensam, ainda existe aquela sensação que nos falta  conhecimento de causa. Queremos mais informações, os cursos técnicos e as faculdades estão cheias, os cursinhos online faz a ponte entre docente e discente  e a internet possibilita  uma gama de conhecimento sem mestre, nunca se deu tanto ouvido ao provérbio português que diz:"O saber não ocupa lugar".
           E preciso saber mais e mais para acompanhar esta geração do conhecimento estanque.As dificuldades para se obter conhecimento não foram justificativas para a anterior parar no tempo; Esta geração não é mais inteligente que a antiga é mais privilegiada, nas pontas dos dedos estão todas informações que precisam. Parou para pensar se tivéssemos a mente limitada? Quem teria feito esta longa caminhada, a humanidade é sedenta de conhecimento; quanto mais se sabe, mais se quer saber, enfim estamos sempre a dizer em confirmação a Sócrates: "Só sei que nada sei".